4 de julho de 2022 - 11:48

HomeDESTAQUES DO DIASnoop Dogg é flagrado fumando maconha minutos antes de show no Super...

Snoop Dogg é flagrado fumando maconha minutos antes de show no Super Bowl

O rapper Snoop Dogg, 50, foi flagrado fumando maconha minutos antes de subir ao palco para cantar no intervalo do Super Bowl, em Los Angeles. O cantor é assumidamente usuário da droga, mas ele não imaginava que estava sendo filmado naquele momento.

Segundo o New York Post, o flagra foi feito nos bastidores. O vídeo viralizou e já foi visto por quase cinco milhões de pessoas. Na ocasião, Dogg cantou com Dr. Dre, Mary J. Blige, Anderson Paak, Kendrick Lamar, Eminem e 50 Cent, e a apresentação foi muito elogiada.

Mas esse está longe de ser o maior dos problemas do rapper. Uma mulher está processando o rapper americano Snoop Dogg, 50, a quem ela acusa de agredi-la sexualmente em 2013 na Califórnia. O processo foi aberto na quarta-feira (9) em um tribunal federal de Los Angeles.

A mulher, que permanece anônima, é descrita nos documentos judiciais como uma dançarina, modelo e atriz profissional, que trabalhou como dançarina por anos para Snoop Dogg e outros rappers.
Segundo sua versão, em 2013 ele teria concordado em se encontrar com o músico, a pedido de um colaborador próximo de Snoop Dogg, que sugeriu que seria “uma boa jogada para sua carreira”.

A mulher acusa esse colaborador, Bishop Don “Magic” Juan (cujo verdadeiro nome é Donald Campbell), de levá-la para sua casa sem seu consentimento, forçá-la a fazer sexo oral e instiga-la a ir ao estúdio de Snoop Dogg sob pretextos profissionais.

Ela aceitou “na esperança de avançar em sua carreira”. Lá, de acordo ela, o músico teria a obrigado a praticar sexo oral no banheiro e ejaculado em cima dela.

O processo chama Snoop Dogg de “predador” e o acusa de usar “sua posição de poder sobre ela, incluindo sua capacidade de contratá-la, demiti-la e garantir que ninguém a contrate na indústria novamente”.

De acordo com o processo, ambos os lados tentaram, sem sucesso, chegar a um acordo por meio de mediação privada na última terça-feira (8). Segundo o TMZ, a dançarina pediu pouco menos de US$ 10 milhões (R$ 52,3 mi), demanda que teria sido rejeitada pelo rapper.

No dia seguinte, quando o processo foi aberto, o artista postou no Instagram: “Chegou a temporada de caçadores de dinheiro. Cuidado”. Sem se referir a nada específico, a publicação inclui emojis de um saco de dinheiro, um rosto com expressão de suspeita, um policial e um juiz.

Representantes do rapper e de Campbell não respondem à solicitação de entrevista feita pela revista Rolling Stones. Ao TMZ, um representante do cantor afirmou que a dançarina entrou com o processo intencionalmente antes de sua apresentação do Super Bowl, esperando que ele fizesse um acordo.

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS