23 de outubro de 2021 - 12:09

HomeDESTAQUES DO DIASem CNH e embriagada: Mulher 'não se lembra' do acidente que matou...

Sem CNH e embriagada: Mulher ‘não se lembra’ do acidente que matou um homem em Bertioga

A mulher de 21 anos que dirigia o veículo que atropelou e matou um homem de 60 anos em Bertioga afirmou à Polícia ter ingerido quatro copos de pinga antes de conduzir o carro. A informação foi liberada pelas autoridades nesta segunda-feira (4). Ela também não possui a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mas foi liberada após fiança.

Conforme informado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), a motorista relatou que estava em sua residênca, quando teve uma crise de ansiedade, ingeriu bebida alcoólica e saiu de casa com o carro do irmão. Ela ainda alega que não se lembra do acidente.

O caso ocorreu na manhã da última quinta-feira (30) no bairro de Boracéia, em Bertioga. Nas imagens é possível ver o carro branco passando em alta velocidade e atingindo o homem, que caminhava pela rua. O acidente ocorreu em segundos. Ele chegou a tentar se esquivar do veículo, mas não há tempo o suficiente para reagir.

Segundo a Polícia Militar, após ser atingido, o homem foi arremessado pela força da colisão. Pessoas que estavam ao redor correram para prestar socorro à vítima assim que o acidente aconteceu.

Em nota, o Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), responsável pela gestão do Hospital Municipal de Bertioga, garantiu que o Samu foi acionado, mas foi constatado óbito no local.

Logo após o acidente, a Polícia encaminhou a jovem ao IML Praia Grande para realizar exames. Segundo a SSP, lá ela teria se negado a fazer o teste do bafômetro, porém relizou a coleta de sangue para dosagem alcoólica e exame clínico para constatação de embriaguez. O resultado, no entando, deu inconclusivo.

Conforme boletim de ocorrência, a jovem teria admitido ter tomado “quatro copos de pinga” antes de conduzir o veículo. O caso foi levado à Delegacia de Bertioga, onde foi registrado flagrante de homicídio culposo de trânsito, quando não há intensão de matar.

A condutora foi liberada com uma fiança de R$ 1 mil e irá responder ao crime em liberdade. A Polícia Civil segue investigando o caso.

 

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS