22 de outubro de 2021 - 17:23

HomeDESTAQUES DO DIA'Sofri uma verdadeira atrocidade', diz Valter Suman

‘Sofri uma verdadeira atrocidade’, diz Valter Suman

O prefeito de Guarujá , Válter Suman, afirma que sua prisão foi uma ‘verdadeira atrocidade’ e diz não ter dúvidas que investigação apontará a quem o ocorrido poderia beneficiar. A declaração foi dada nos primeiros minutos após seu retorno ao Paço Municipal na manhã desta segunda-feira (20). Ele participará de uma reunião com seus secretários, exceto Marcelo Nicolau, durante o dia.

O retorno do chefe do Executivo à Prefeitura acontece seis dias após Suman e o secretário de Educação do Município, Marcelo Nicolau, terem sido presos, em flagrante, em decorrência de uma operação da Polícia Federal (PF). A operação apura um esquema de desvios de dinheiro na área da saúde e agentes da instituição encontraram uma grande quantia de dinheiro escondida no apartamento de Nicolau.

As declarações foram dadas por volta das 10h10. Suman chegou à Prefeitura de Guarujá pelo estacionamento dos fundos e foi acompanhado por seu advogado, Edson Asarias, e integrantes da assessoria de imprensa.

“Desde a última quarta-feira eu estou voltando muito mais determinado e desde a última quarta-feira estou voltando com muito maior vontade de trabalhar em nome do Guarujá que foi o que eu sempre fiz. Desde a última quarta-feira, quando eu sofri uma verdadeira atrocidade, a quem interessa será em breve disponibilizado a todos vocês. O desembargador havia negado qualquer ação da forma como foi executada na minha casa. Ele deu apenas uma determinação de busca e apreensão, jamais prisão”.

“Então tenho certeza que desde a última quarta-feira eu vou continuar fazendo o que sempre fiz, desde que cheguei a Guarujá e principalmente como gestor público. Fui eleito e reeleito vereador, fui eleito e reeleito prefeito com as maiores votações histórias dessa cidade, aprovada pela população. Passei por uma verdadeira atrocidade, me expuseram. Foram frontalmente criticados pelo conselho de justiça, o conjunto, que repudiou a forma pela exposição na qual me colocaram”, afirmou Suman.

Valter afirma que está sendo orientado por seus advogados e afirma que, por determinação da Justiça, ele não poderá se comunicar com o secretário de educação, Marcelo Nicolau. Ele foi o único chefe de pasta que não participou da reunião do começo da manhã desta segunda-feira. Em contrapartida, o chefe do Executivo guarujaense garantiu que o município não deverá ‘parar de caminhar’ e garante que todos os investimentos realizados na cidade seguirão seu curso normalmente.

 

Diário do Ribeira/Gazeta SP

Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS