28 de novembro de 2021 - 14:25

HomeDESTAQUES DO DIAParada do orgulho gay não acontece na Ilha Comprida por pressão de...

Parada do orgulho gay não acontece na Ilha Comprida por pressão de grupos evangélicos de direita, diz organizadora

No mês em que São Paulo celebra de forma on-line mais uma edição da Parada do Orgulho LGBTQIA+, que é considerada a maior do mundo, e é um conhecido momento de celebração que existe desde 1997, Iguape também é palco anualmente da única parada do orgulho gay do Vale do Ribeira.

A organizadora do evento, Gladys Basti, mora na Ilha Comprida e lamenta o fato de o balneário turístico ainda não ter sua própria parada do orgulho LGBTQIA+. A organizadora da parada de Iguape diz atribui à grupos de direita evangélicos uma pressão sobre a prefeitura para a não realização de um evento gay na cidade. Gladys basti fala sobre sua realização pessoal em brigar pelos direitos de um grupo que ainda sofre muito preconceito e fala sobre respeito às diferenças.

Ano passado por conta da pandemia de covid 19, Iguape não teve sua parada, considerada o evento do gênero no Vale do Ribeira. Milhares de pessoas participaram da parada em 2019. Um trio elétrico embalou os participantes que levantaram bandeiras contra a homofobia e em prol de direitos. Marcados todos os anos para o mês de setembro, Gladys Basti ainda não sabe dizer se 2021 terá parada. Tudo depende, segundo ela, a situação de controle da pandemia.

*Com informações da Rádio Ilha Comprida

 

Diário do Ribeira

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS