29 de fevereiro de 2024 - 03:03

HomeDESTAQUES DO DIAEstado de São Paulo registra mais três mortes por dengue

Estado de São Paulo registra mais três mortes por dengue

O estado de São Paulo soma ao menos sete mortes por dengue desde o início de 2024. Além dos quatro óbitos reportados pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica), as cidades de Bebedouro, Jacareí e Dois Córregos registraram nos últimos dias a morte de três moradores infectados pelo vírus.

Até o momento, houve dois casos fatais em Bebedouro, dois em Pindamonhangaba, um em Dois Córregos e dois em Jacareí, que decretou estado de emergência na segunda-feira (29).

Com 1.413 casos confirmados da doença neste ano, o cenário em Jacareí é de epidemia, e o município quer entrar no reduzido grupo de cidades que receberão a vacina contra a dengue. De acordo com a prefeitura, será enviado um ofício ao Ministério da Saúde pedindo a inclusão do município na lista.

Pela listagem atual, apenas Guarulhos, Suzano, Guararema, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Mogi das Cruzes, Poá, Arujá, Santa Isabel, Biritiba-Mirim e Salesópolis receberão doses do imunizante no estado.

Recorde

As novas mortes foram confirmadas pelas prefeituras e ainda não constam nos dados sobre a doença disponibilizados pelo governo estadual.

Na última atualização do CVE, até o dia 20 de janeiro, o estado havia registrado 10.728 casos de dengue e quatro óbitos.

Na capital, nas três primeiras semanas de janeiro foram 1.792 casos confirmados, número que já ultrapassa o total registrado no primeiro mês do ano desde o início da série histórica, em 2015. O recorde anterior ocorreu em 2016, quando foram registradas 1.252 confirmações da doença.

Como eliminar focos da dengue

Tampe a caixa d água e outros reservatórios de água;

Retire folhas ou sujeiras que podem gerar acúmulo de água nas calhas;

Guarde pneus em locais cobertos;

Guarde baldes e garrafas com a boca virada para baixo;

Realize limpeza periódica em ralos, canaletas e outros tipos de escoamentos de água;

Limpe e retire acúmulo de água de bandejas de ar-condicionado e geladeiras;

Lave as bordas dos recipientes que acumulam água com sabão e bucha;

Jogue as larvas na terra ou no chão seco;

Para grandes depósitos de água e outros reservatórios de água para consumo humano é necessária a presença de agente de saúde para aplicação do larvicida; Utilize areia nos pratos de vasos de plantas;

Retire água de plantas como bambu e bromélias;

Limpe as piscinas;

Guarde ou jogue no lixo os objetos que podem acumular água.

Diário do Ribeira / Grupo Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS