29 de junho de 2022 - 10:20

HomeDESTAQUES DO DIAMPF abre inquérito para investigar influencer que utilizou nota falsa para pagar...

MPF abre inquérito para investigar influencer que utilizou nota falsa para pagar motoboy

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou à Polícia Federal a abertura de um inquérito criminal para apurar o caso da influencer de Praia Grande que repassou uma nota falsa e comemorou o feito na ‘web’. A jovem compartilhou em suas redes sociais um vídeo mostrando contentamento por conseguir enganar um motoboy com uma nota falsa de R$100,00. Ela havia comprado um combo de lanche.

O caso teve uma grande repercussão na internet. O Ministério Público Federal encaminhou o material apurado à Delegacia de Polícia Federal em Santos, para ser instaurado um inquérito policial, visando esclarecer a materialidade e autoria criminal.

Conforme o artigo 289 do Código Penal, colocar em circulação, adquirir ou guardar nota falsa é crime e pode acarretar de três a 12 anos de prisão, além de multa.

O motoboy
Na tarde do último sábado (9), o motoboy Luiz Gabriel, de 25 anos, conversou com a Reportagem do Diário sobre o episódio ocorrido com ele quando foi realizar uma entrega em Praia Grande no dia 31 de março.

Ele relatou que o endereço informado pela influencer não batia, e ele acabou passando um pouco do local. Ela e outra moça, então, sinalizaram-lhe que a entrega seria delas, pegaram o combo de lanches e lhe entregaram uma nota de R$ 100. “Estava chovendo muito e a rua era escura, então, eu não vi que a nota que não era verdadeira e ainda entreguei o troco para elas”, lembra o entregador.

Ao chegar em casa a influencer fez um vídeo falando sobre o seu “grande feito” de ter passado uma nota falsa para frente. Ela, alegre e sorridente, brinca com a situação e ainda zomba de ter recebido troco. “Eu não dei o meu endereço, né, gente, mandei ele entregar na esquina, já pensou ele vem atrás de mim?”, questiona, rindo.

No dia seguinte Luiz Gabriel ficou sabendo do ocorrido por meio de um grupo de motoboys no WhatsApp. “Um colega viu a postagem dela e publicou lá. Eu a reconheci, mas nesse momento a mãe dela já estava me procurando para resolver a situação. Foi a mãe que me deu os R$ 100 (via pix) e encerrou essa história”, diz.

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS