29 de fevereiro de 2024 - 07:47

HomeDESTAQUE DA HORARegistro recebe espetáculo teatral “Os órfãos e o feiticeiro”; atração é gratuita...

Registro recebe espetáculo teatral “Os órfãos e o feiticeiro”; atração é gratuita e em formato inédito na Região

Em sua primeira edição no Vale do Ribeira, a peça infantojuvenil “Os órfãos e o feiticeiro” será apresentada no dia 03 de abril, na cidade de Registro. A novidade ainda vai ao encontro do formato, o Kamishibai, que é o teatro de papel, uma forma peculiar de contar histórias, nascida no Japão.

Enquanto um ator narra os acontecimentos, cartazes com ilustrações que enfatizam as cenas mais importantes vão sendo exibidos em uma estrutura de madeira (ou papelão), no formato de um pequeno palco.

Com direção de Cely Naomi Uematsu, que também assina o roteiro e as ilustrações em aquarela, o Kamishibai “Os órfãos e o feiticeiro” será apresentado em quatro domingos consecutivos (3, 10, 17 e 24 de abril), ao ar livre, entre as árvores do quintal da Casa Shigeo de artes plásticas, literárias e teatrais. A narração fica por conta do ator e bailarino Cauê Matos Zambele.

O espetáculo tem duração de 40 minutos e está estruturado para receber até 40 espectadores por sessão.

A expectativa de público compreende crianças e adolescentes de bairros da baixada do Ribeira, em Registro, no entorno da Casa Shigeo, que fica na Rua Joaquim Marques Alves, 126. Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados no local do evento.

“Nosso olhar também está direcionado aos jovens artistas da região”, diz Cely Uematsu, idealizadora do projeto. “Acreditamos que a proposta do Kamishibai, que é um misto de teatro de rua, arte circense, performance, cinema ao vivo e história em quadrinhos, com baixo custo de produção e grande agilidade cênica, pode instigá-los em seus próprios processos criativos”.

 

Cely Uematsu, idealizadora do projeto

 

Teatro de papel

Os primeiros registros do teatro de papel datam do século XII, quando nos templos budistas japoneses os monges usavam rolos de pergaminho desenhados para transmitir os ideais da religião. Mas foi somente na primeira metade do século passado, entre 1930 e 1940, que o Kamishibai ganhou o perfil como é mundialmente conhecido até hoje.

O Japão passava por uma grave crise econômica. E o Kamishibai (kami = papel; shibai = teatro) ressurgiu nas esquinas das cidades como alternativa de sobrevivência para muitos desempregados. Nas ruas, eles montavam seu pequeno palco e ali contavam histórias para atrair crianças, a quem depois vendiam doces – como uma espécie de ingresso.

A receptividade foi tão grande que, em pouco tempo, essa arte se espalhou por todos os lugares do Japão, dando origem a uma nova e fascinante profissão: a dos atores e ilustradores de rua, conhecidos como Gaito Kamishibaya, os artistas profissionais do teatro de papel.

Hoje, mesmo competindo com a televisão e a internet, o Kamishibai sobrevive em muitos países, e conta até mesmo com espaços especializados para as apresentações.

Os órfãos e o feiticeiro

A peça “Os órfãos e o feiticeiro”, primeiro espetáculo Kamishibai produzido em Registro, é inspirada em um belo e instigante conto de tradição africana, que traz em sua essência a magia das transformações fantásticas.

A história, voltada ao público infantojuvenil, se passa em uma pequena aldeia no coração da África, onde dois irmãos, ao ficarem órfãos, encontram uma maneira diferente de garantir sua sobrevivência. O mais velho ganha de um feiticeiro o poder de se transformar no animal que quiser e passa a utilizar o dom para tirar proveito de outras pessoas.

O espetáculo é um projeto viabilizado pelo ProAC Editais, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Serviço
Kamishibai “Os órfãos e o feiticeiro”
Dias 3, 10, 17 e 24 de abril/2022, às 16h (entrada franca)
Casa Shigeo – Artes plásticas, literárias e teatrais
Rua Joaquim Marques Alves, 126 – Centro, Registro/SP
Redes sociais: @casashigeo

 

Diário do Ribeira

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS