29 de fevereiro de 2024 - 08:37

HomeBRASILDesestatização do Porto prevê investimentos de R$ 30 bilhões em Santos

Desestatização do Porto prevê investimentos de R$ 30 bilhões em Santos

A desestatização do Porto de Santos poderá gerar um investimento de quase R$ 30 bilhões, que envolve, entre outros, a construção do túnel submerso, interligando Santos e Guarujá, o maciço central (túnel) – unindo as zonas Leste e Noroeste da Cidade – e o viaduto da Alemoa, que contribuirá na expansão industrial do bairro.

O modelo previsto pelo Governo Federal foi apresentado na tarde desta quinta-feira (10), pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao prefeito Rogério Santos, durante visita ao Paço Municipal.

A reunião entre as autoridades destacou ainda a futura elevação da capacidade portuária, passando de 150 milhões para 290 milhões de toneladas neste novo modelo. A outorga de desestatização também permitirá a revitalização da orla portuária e a criação de mais de 60 mil empregos, segundo o ministro.

“Essa reunião demonstra a nossa preocupação com projetos sustentáveis, com foco nos aspectos social, econômico e ambiental. É mais um passo importante para reforçar a relação entre o Porto e a Cidade”, disse o prefeito Rogério Santos.

O ministro, por sua vez, salientou a preocupação do governo federal em investir no maior Porto da América Latina. “Nosso encontro foi diretamente voltado para resoluções históricas, como a construção de praticamente uma via expressa da Imigrantes até o Guarujá, além de atender a questão do cais público e o terminal de passageiros. Nosso objetivo é criar empregos e não suprimir. Com tanto investimento acontecendo, o resultado não poderá ser diferente”.

VISITA

Durante a visita, o prefeito Rogério Santos também apresentou a estrutura do governo municipal ao ministro. A autoridade federal conheceu a Sala Princesa Isabel e as instalações do CCO (Centro de Controle Operacional). Na oportunidade, foi apresentada toda tecnologia envolvida no sistema de monitoramento e segurança, bem como sua conexão direta com órgãos federais.

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS