3 de julho de 2022 - 18:02

HomeDESTAQUES DO DIASe não fosse o João Paulo, levava 6: Santos só empata com...

Se não fosse o João Paulo, levava 6: Santos só empata com o Guarani pelo Paulistão

Guarani e Santos empataram por 1 a 1 no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, neste domingo. O grande destaque da partida foi o goleiro santista João Paulo, que realizou defesas impressionantes nos dois tempos do confronto. O jogo foi válido pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Eduardo Bauermann abriu o placar para os visitantes e Giovanni Augusto empatou cobrando controverso pênalti.

No Grupo A, o Guarani fica na segunda posição, com quatro pontos, atrás do Corinthians. Após a vitória sobre o São Paulo na estreia, o time de Campinas perdeu para Red Bull Bragantino e Mirassol. O Santos, que vinha embalado da vitória no clássico contra o Corinthians, é o segundo colocado do Grupo D, com cinco pontos, empatado com o Santo André.

Com o empate, o Guarani chega a nove jogos sem vencer o Santos, um jejum que já dura 12 anos. A última vitória campineira foi em abril de 2010, desde então foram sete derrotas e dois empates. O jogo deste domingo também marcou a estreia do lateral Matheus Pereira pelo Guarani e foi a primeira partida de Giovanni Augusto como titular pelo clube.

O início da partida foi dominado pelo Guarani, que pressionou o Santos, principalmente em tentativas de fora da área. Na melhor delas, Yago chutou forte no canto e João Paulo, bem posicionado, rebateu. Lucão do Break, Mateus Ludke e Júlio César também arriscaram, mas João Paulo, grande herói do primeiro tempo, defendeu.

A primeira boa chegada do Santos foi pela esquerda com Lucas Braga. O ponta do Santos avançou até o fundo e cruzou fechado para a área. A bola passou pelo goleiro e Zanocelo quase conseguiu tocar para o gol, mas não alcançou. A melhor chance do Guarani aconteceu logo depois. Lucão fez o pivô para Yago, que tentou devolver para o meio da área. A bola desviou na zaga, enganou João Paulo e pegou na trave.

No momento em que o Guarani estava melhor, o Santos conseguiu abrir o placar com Eduardo Bauermann. Após saída errada de Kozlinski, o Guarani cedeu escanteio. Na cobrança, Marcos Leonardo tocou de cabeça e Bauermann completou, também de cabeça, quase embaixo da trave, aos 20 minutos. O gol foi o primeiro do zagueiro com a camisa do Santos.

O gol sofrido abalou o Guarani, que não conseguiu seguir pressionando. O Santos por pouco não ampliou por volta dos 30 minutos. Ângelo partiu em velocidade, passou por três marcadores e finalizou, mas Kozlinski conseguiu jogar para escanteio. Na cobrança, Ricardo Goulart cabeceou em cheio e o goleiro do Guarani fez mais uma grande defesa. Minutos depois, foi a vez do goleiro do Santos, João Paulo, brilhar em cabeceios de Índio e depois de Júlio César. Já nos acréscimos, o goleiro santista ainda deu uma ponte para defender um chute perigosíssimo de Giovanni Augusto.

Assim como na etapa inicial, o Guarani tentou pressionar o Santos na volta do intervalo. Aos 5, Felipe Jonatan chegou atrasado e derrubou Giovanni Augusto na área. A arbitragem marcou pênalti. Lucão do Break cobrou, João Paulo espalmou, mas a bola sobrou para Yago, que completou para o gol. A cobrança foi anulada após revisão do VAR porque Yago invadiu no momento da batida.

Jogadores dos dois times pressionaram o árbitro Douglas Marques das Flores. O Santos pedia o reinício de jogo, enquanto o Guarani queria nova cobrança de penalidade, apesar da invasão do seu próprio jogador. O juiz decidiu por nova finalização da marca do pênalti. O Guarani mudou o cobrador. Giovanni Augusto foi para a bola na segunda tentativa, deslocou o goleiro e empatou o jogo, fazendo seu primeiro gol pelo time campineiro.

O confronto ficou mais brigado e guardou alguns lances de perigo para a reta final, mas os dois goleiros trabalharam bem. Kozlinski pegou chute de Marcos Leonardo e João Paulo fez uma defesa impressionante após cabeceio de Lucão. Nos acréscimos, o Guarani ainda finalizou duas vezes com perigo, mas ambas foram para fora e o jogo terminou empatado.

O Guarani joga novamente diante da sua torcida na próxima quarta-feira às 21h30, contra o Botafogo de Ribeirão Preto. O Santos volta a campo na quinta para enfrentar o São Bernardo na Vila Belmiro, às 19h.

FICHA TÉCNICA:

GUARANI 1 x 1 SANTOS

GUARANI – Maurício Kozlinski; Mateus Ludke, Ernando, Derlan e Matheus Pereira (Eliel); Bruno Silva (Madison), Índio (Rodrigo Andrade) e Giovanni Augusto (Eduardo Person); Yago César, Júlio César (Maxwell) e Lucão. Técnico: Daniel Paulista.

SANTOS – João Paulo; Madson, Kaiky, Eduardo Bauermann e Felipe Jonatan (Lucas Pires); Vinícius Zanocelo (Carlos Sánchez), Guilherme Camacho e Ricardo Goulart (Vinicius Balieiro); Ângelo (Allanzinho), Lucas Braga (Marcos Guilherme) e Marcos Leonardo. Técnico: Fábio Carille.

GOL – Eduardo Bauermann, aos 20 minutos do primeiro tempo. Giovanni Augusto, aos 13 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Matheus Pereira, Giovanni Augusto, Camacho e Vinícius Balieiro.

ÁRBITRO – Douglas Marques das Flores.

RENDA – R$ 90.780,00.

PÚBLICO – 4.251 pagantes.

LOCAL – Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS