25 de fevereiro de 2024 - 19:46

HomeDESTAQUES DO DIAEmpresário morto por esposa em SP a conheceu pela web poucos meses...

Empresário morto por esposa em SP a conheceu pela web poucos meses antes do assassinato

Após a morte do empresário Bruno Piva Júnior, de 52 anos, que foi baleado pela esposa, a tenente dentista do Exército Karina de Freitas Fogolin, de 41, um amigo da vítima revelou que o casal havia se conhecido pela internet e que eles tinham cerca de 5 meses de casados quanto o crime aconteceu.

O casamento ocorreu em julho de 2021, segundo o amigo de Bruno. Em dezembro do mesmo ano, durante uma discussão, o empresário foi morto com tiros, em uma rua da cidade de Praia Grande, no litoral paulista. Um vídeo gravado por câmeras de segurança flagraram o momento dos disparos. Relembre a cena:

Em entrevista ao g1, o rapaz conta que o empresário sempre foi uma pessoa tranquila. Sem se identificar, ele diz que era muito próximo da vítima e que o conhecia há alguns anos. “O Bruno sempre foi uma pessoa que respeitou muito as mulheres”, diz.

“A filha dele está muito abalada, ele era uma pessoa muito querida por muita gente”, revela o amigo que acrescentou que o casal namorou por dois meses antes de se casarem e que eles se conheceram pela internet. O texto conta com informações do g1.

A versão dada por Karina após matar o marido, de que ele estaria desviando dinheiro dela foi refutada pelo amigo. Ele diz que Bruno sempre teve boas condições financeiras e que não vê motivos para o crime. “Por isso, a gente acredita que ele não iria desviar dinheiro dela. Ele sempre teve dinheiro”, conta.

O advogado da família de Bruno, Alexsandro da Silva Martori, disse que no dia dos disparo que mataram o empresário, a filha da vítima foi colocada em risco. “Com relação à filha do Bruno, ela, por todo o período dos fatos, também ficou sob risco e vulnerável, como está bem claro nas imagens divulgadas. Bruno sempre foi um pai dedicado, carinhoso com a filha. Eram verdadeiros parceiros. Ele sempre foi uma pessoa preocupada com os amigos e familiares”.

A Polícia Civil segue investigando o caso.

A vítima 

Bruno Piva Júnior, de 52 anos, foi atingido na altura do pescoço e o projétil se alojou na região do tórax. Ele também foi baleado na mão. Ele deixou uma filha de 11 anos, resultado de um relacionamento anterior cuja mãe já faleceu. A avó materna está com a guarda da criança.

Durante todo o tempo em que esteve internado, o empresário permaneceu em estado grave. Inconsciente na maior parte do tempo, ele havia apresentado uma ligeira melhora nos últimos dias, e chegou a abrir os olhos em alguns momentos.

O corpo de Bruno passou por um exame necroscópico no Instituto Médico-Legal (IML) de Praia Grande e foi liberado por familiares. O sepultamento aconteceu nesta quarta-feira (26), no Cemitério Jardim da Colina, em São Paulo.

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS