17 de maio de 2022 - 00:49

HomeDESTAQUES DO DIACancelamento da concessão de rodovias é comemorado em Itanhaém

Cancelamento da concessão de rodovias é comemorado em Itanhaém

O cancelamento do edital de concessão do Lote Litoral Paulista que previa a instalação de praças de pedágios nas rodovias Padre Manoel da Nóbrega e Mogi-Bertioga foi comemorado pelo Legislativo e entidades de Itanhaém. O anúncio foi feito pelo governador em exercício Rodrigo Garcia, na noite de anteontem (22) e afirmou ainda que os investimentos nas rodovias devem prosseguir.

O presidente da Câmara de Itanhaém, Sílvio de Oliveira, conhecido como Silvinho Investigador, elogiou a medida.

“Recebemos a notícia com felicidade neste final de ano. É uma conquista graças à união de esforços e da luta não somente dos vereadores de Itanhaém, mas também de todos os vereadores e a população da região”, destaca.

Silvinho afirma que as ações promovidas pela Câmara chegaram até o Governo do Estado, contribuindo para o cancelamento do edital. E que a prefeitura de Mogi das Cruzes teve um papel fundamental para que o Governo do Estado reavaliasse o projeto de concessão.

Ele acredita que a rodovia Padre Manoel da Nóbrega deva receber os investimentos necessários por parte do Governo, mas sem onerar a população.

“Os principais impactos negativos com o pedágio são referentes à mobilidade urbana, já que a rodovia corta a Cidade em quatro partes. Todo o trânsito iria passar pelas vias internas, sendo que o centro histórico do município não suportaria esse fluxo de veículos”, ressalta.

Diz ainda que todas as entradas de Itanhaém pela rodovia seriam fechadas e, com isso, os veículos teriam que sair na divisa com Mongaguá pela marginal até chegar ao centro do município, além da questão econômica.

O presidente da Associação Comercial de Itanhaém, Roberto Campos também aprovou. “Essa medida foi uma das melhores notícias que recebemos este ano do governo do Estado. Entendíamos desde o início que o modelo proposto era inviável para uma cidade como Itanhaém, pois o custo das empresas e da população seria fortemente afetado, além do problema da mobilidade”.

Campos lembra que foram dois anos de luta e a Associação, juntamente com outras entidades, foram a campo e levaram a bandeira “Pedágio Não”. E que foi uma grande vitória a todos.

“Segundo o governo, os investimentos que estavam propostos na contrapartida serão mantidos. Itanhaém como todas as cidades do Litoral Sul tem grande potencial turístico e de desenvolvimento econômico. Essa notícia nos traz a certeza de que a cidade continuará crescendo e atraindo investidores”, finaliza.

A Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) havia anunciado, no início de setembro, que iria publicar um novo edital com as revisões necessárias sobre o plano de concessão do Lote Rodovias do Litoral Paulista. Foi adiada a abertura das propostas das empresas apresentadas no processo licitatório previsto para o dia 15 de setembro.

A proposta da Artesp previa a concessão e a instalação de pedágios em trechos das rodovias SP-55, na Padre Manoel da Nóbrega (Itanhaém e Pedro de Toledo), na SP-98, a Mogi-Bertioga e na rodovia Cônego Domênico Rangoni/Rio-Santos, em Bertioga, além da SP-88, em Mogi das Cruzes.

O Legislativo de Itanhaém havia entrado com uma representação, no dia 23 de julho, no Ministério Público, para solicitar informações sobre o processo de concessão da rodovia.

A Câmara se reuniu, no dia 28 de julho, com os representantes do Poder Legislativo de vários municípios da Baixada Santista, para discutir sobre os impactos a serem causados com a implantação da praça de pedágio no município.

E em 15 de agosto, houve uma manifestação popular, promovida pela Câmara, com a participação de cerca de 200 pessoas e representantes de várias entidades contra o pedágio em Itanhaém.

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS