17 de maio de 2022 - 01:54

HomeDESTAQUES DO DIASOS Verão: como e quando utilizar hidratante em crianças?

SOS Verão: como e quando utilizar hidratante em crianças?

Problemas de pele podem afetar a qualidade de vida das crianças, que, com a derme seca, podem intensificar uma irritação ao coçar ou levar a mão suja até a lesão. Uma pele hidratada está mais protegida e praticamente livre de coceiras, evitando inflamações e desconfortos, aumentando o bem-estar e a saúde.

Quando falamos de bebês e crianças os cuidados devem ser sempre redobrados, principalmente por parte dos cuidadores. A pele dos pequenos chega a ser 30% mais fina que a dos adultos e, portanto, requer ainda mais cuidados. “A textura macia e aveludada da pele não significa que a hidratação é desnecessária. Por ser muito mais sensível, fina e permeável, a pele dos pequenos é suscetível à ação de agentes externos que podem causar diversos tipos de irritação. Por isso, necessita de cuidados especiais”, explica Dra. Paula Ferreira, médica do Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

A pele, maior órgão do corpo humano, desempenha uma série de funções fundamentais para o funcionamento do organismo. Além de fornecer barreira cutânea, proteção mecânica e ser uma das responsáveis por nossa termorregulação, o órgão também atua na vigilância imunológica e ainda previne a perda excessiva de fluidos corporais2

Dra. Paula afirma que o ideal é iniciar a hidratação com cremes específicos a partir dos seis meses de idade. Sempre consultando o pediatra para que ele analise a necessidade do paciente.

Pela composição mais sensível da pele infantil, os hidratantes feitos para adultos devem passar longe das crianças. “Deve-se usar hidratantes específicos para a idade, que passaram por estudos com aprovações das substâncias utilizadas nas fórmulas e um pH mais fisiológico. Isso porque a absorção cutânea no bebê é maior, havendo mais riscos de toxicidade e alergias”², alerta a especialista.

Como e quando hidratar

Após escolher um produto específico de acordo com as recomendações do pediatra, o uso diário pode se tornar um hábito. A hidratação deve ocorrer preferencialmente após o banho, já que o sabonete e água quente podem, por si só, provocar o ressecamento da pele dos bebês e crianças. Com reaplicação do hidratante, no máximo, entre duas e três vezes ao longo do dia, se necessário.

A hidratação com produtos específicos formulados para as necessidades particulares da pele infantil ajuda a manter a saúde da epiderme e diminui as chances de alergias, irritações e doenças. O hidratante adequado para cada criança depende da recomendação do pediatra.

 

 

 

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS