23 de janeiro de 2022 - 06:21

HomeDESTAQUES DO DIAFalsos vendedores de filtros de água aplicam golpe em aposentado de 75...

Falsos vendedores de filtros de água aplicam golpe em aposentado de 75 anos em Cananéia

Um idoso de 75 anos foi vítima de um crime de estelionato praticado na tarde desta quarta-feira (01) em Cananéia. Os criminosos se passaram por vendedores e acabaram conquistando a confiança do aposentado, Sr. Leonides Costa Filho, momento em que disponibilizou seu cartão para a compra do produto – um filtro de água- e acabou tendo um prejuízo de R$ 2.900,00.

Nossa Reportagem fez contato com a neta da vítima, Ariane Cristina de Oliveira Costa, que explicou em detalhes o ocorrido.

Segundo ela, dois indivíduos estiveram na casa de seus avós oferecendo o filtro e, naquele momento, não havia ninguém em casa além do casal, facilitando assim a ação dos criminosos. Um deles ficou no carro enquanto o outro pediu um copo com água e entrou na casa.

“Aqui moramos minha mãe, meu irmão e meus avós. Quando cheguei em casa minha avó já veio me dizer q estava desconfiada de que ela e meu avô tinham caído em um golpe. Com muita conversa fiada esses dois caras conseguiram distrair meus avós enquanto faziam a compra pela internet”, contou Ariane.

Depois de muito papo, teatro e mentira, inclusive dizendo que trabalhava na prefeitura do município, o estelionatário conseguiu convencer o idoso a realizar a compra. Com o cartão em mãos, ele efetuou uma primeira transação (golpe) no valor de R$2.500 pelo celular, e logo após, fez uma segunda, no valor de R$ 400 pela máquina de cartão, valor este que seria pago pelo filtro.

“Ele perguntou se meu avô tinha cartão de crédito para fazer a compra e, minha avó ainda desconfiada, falou que sua filha (minha mãe) não o autorizava a usar o cartão sem ela saber, mas eles insistiram muito, com muita lábia. Meu avô muito interessado no filtro, perguntou se não daria pra usar o cartão de débito, e o entregou na mão dele”, contou Ariane.

Ariane conta que foi neste momento que foi feita a compra por link para cartão pelo celular, onde se utiliza apenas o código de segurança.

“Meus avós não perceberam nada, nem sabem como funciona. Ele conversava muito, passou um tempo com o cartão e disse que não seria possível efetuar o pagamento com ele (mas já tinha debitado os R$2.500,00). Foi então meu avô pegou outro cartão de crédito e ele passou p valor de 400 que seria do tal filtro”, concluiu a neta da vítima.

A desconfiança do golpe partiu do fato de que os falsos vendedores não voltaram para fazer a instalação do filtro.

“Falaram para os meus avós q voltariam as 16h30 para instalar o filtro e não voltaram mais. Quando chegamos e ficamos sabendo do acontecido, ligamos para a central dos cartões e os bloqueamos e fomos no banco tirar extrato da conta do meu avô que acusou os débitos”, finalizou Ariane.

Em contato com o banco emissor do cartão, foi informado que o primeiro débito, com valor de R$2.500, foi registrado às 14h15.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Cananéia. A família também se dirigiu ao Banco em uma tentativa de reaver o valor perdido, mas sem sucesso.

*Imagem meramente ilustrativa

 

Diário do Ribeira

 

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS