22 de setembro de 2021 - 11:06

HomeDESTAQUES DO DIAJuventude e São Paulo empatam em jogo truncado no Sul - 29...

Juventude e São Paulo empatam em jogo truncado no Sul – 29 de agosto de 2021

Em um jogo truncado no Alfredo Jaconi, hoje (29), Juventude e São Paulo ficaram no empate por 1 a 1. A equipe paulista contou com a eficiência de Reinaldo nas cobranças de pênaltis para abrir o placar, enquanto os gaúchos responderam rapidamente com Ricardo Bueno, nos minutos finais do duelo.

O resultado aconteceu depois de uma polêmica com a arbitragem. Antes da penalidade em Igor Gomes, uma outra infração levou cinco minutos para ser analisada pelo VAR. No lance, Guilherme Castilho bloqueou com o braço o chute de Rodrigo Nestor. O árbitro de vídeo, contudo, viu impedimento de Éder no início do lance.

O resultado muda pouco a vida das duas equipes na tabela do Brasileirão. O São Paulo permanece na 12ª colocação com 22 pontos. Com um a menos está o Juventude, na 13ª posição. O São Paulo agora terá uma longa pausa até o próximo jogo. Como o duelo contra o América-MG foi adiado e ainda não tem data para acontecer, o próximo compromisso do time paulista será contra o Fluminense, no dia 12 de setembro. Já o Juventude volta a campo no próximo dia 7, quando visita o Corinthians, na Neo Química Arena.

 

O JOGO

O enredo da última quarta-feira, quando permitiu ao Fortaleza o empate nos acréscimos, pela Copa do Brasil, se repetiu. Ricardo Bueno aproveitou falha de marcação em uma cobrança de falta na área para deixar tudo igual, aos 46. O São Paulo vinha de vitórias sobre Athletico-PR, Grêmio e Sport. Com o resultado, o time de Crespo chegou aos 22 pontos, na 12º colocação. Logo atrás está justamente o Juventude, com 21.

A estratégia do Juventude para enfrentar o São Paulo foi copiar o rival. Marquinhos Santos modificou o esquema tático para o 3-5-2, mesma formação utilizada por Crespo. A postura deixou o jogo amarrado. As coisas andavam bem defensivamente, mas os ataques não conseguiam ser eficientes.

Não à toa, nos primeiros 45 minutos, o São Paulo finalizou apenas uma vez com perigo. E isso aconteceu somente aos 31, quando Luan encontrou Rigoni entrando na área atrás da defesa. O argentino chutou para defesa de Marcelo Carné. A equipe de Crespo jogava muito lateralmente, ou até para trás, em vez de ser vertical.

Do outro lado, o Juventude era parado com faltas sempre que conseguia clarear uma jogada. Apenas Ricardo Bueno foi derrubado oito vezes pelos são-paulinos, que cometeram 12 infrações no primeiro tempo. A melhor chance saiu justamente na bola parada, em cobrança de falta de Guilherme Castilho que assustou Volpi.

Apesar do futebol pobre, Marquinhos Santos e Crespo não trocaram peças nem suas formações para o segundo tempo. O São Paulo, no entanto, voltou em um ritmo diferente no setor ofensivo, com mais movimentação entre os jogadores. Em apenas cinco minutos criou mais do que em todo o primeiro tempo. Benítez e Igor Vinícius apareceram na área para finalizar com perigo.

O crescimento do São Paulo forçou uma mudança do Juventude. Marquinhos Santos desmontou o esquema com três zagueiros e colocou mais um atacante. Crespo, do outro lado, havia feito duas modificações por necessidade, já que Rigoni sentiu um problema na coxa direita e Luciano, substituto de Pablo (nem viajou para Caxias do Sul), sentiu fisicamente pelo longo tempo de inatividade.

O VAR entrou em ação e criou uma confusão desnecessária, aos 18 minutos. Caio Max Augusto Vieira chamou Antonio Dib Moraes de Sousa para checar um possível pênalti de Guilherme Castilho por um toque de mão em finalização de Nestor. Só que no início da jogada, Eder já estava em posição de impedimento, o que invalidou o lance que levou o árbitro ao monitor para verificar. Tudo isso fez o jogo ficar paralisado por quase cinco minutos.

O São Paulo continuava melhor em campo. E abriu o placar aos 40 minutos. Igor Gomes recebeu passe de Igor Vinícius na área e caiu após driblar Marcelo Carné. Apesar da dúvida em relação ao toque do goleiro no são-paulino, o VAR confirmou decisão de campo, novamente com certa demora. Reinaldo cobrou e marcou. A vitória que parecia certa se transformou em um empate amargo em uma falha de marcação na jogada de bola parada. Ricardo Bueno apareceu livre na área para dominar e finalizar sem chances para Volpi.

 

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 1 X 1 SÃO PAULO 

JUVENTUDE: Carné; Michel Macedo, Vitor Mendes (Didi), Quintero (Capixaba), Forster, William Matheus; Castilho, Matheus Jesus (Roberson), Wagner (Chico); Ricardo Bueno e Sorriso (Bruninho). Técnico: Marquinhos Santos.

SÃO PAULO: Volpi; Bruno Alves, Miranda, Léo; Igor Vinicius, Luan, Rodrigo Nestor (Igor Gomes), Benítez (Gabriel Sara), Reinaldo; Rigoni (Juan) e Luciano (Eder). Técnico: Hernán Crespo.

 

Data e hora: 29 de agosto de 2021, às 16h (de Brasília)
Local: Estádio Alfredo Jaconi (RS)
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)
Auxiliares: Rogério de Oliveira Braga e Márcio Iglésias Araújo Silva (ambos PI)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Gols: Ricardo Bueno (45’/2ºT), para o Juventude; Reinaldo (39’/2ºT), para o São Paulo
Cartões amarelos: Ricardo Bueno e William Matheus, pelo Juventude; Léo, Luan, Luciano, Igor Vinícius e Miranda, pelo São Paulo
Cartões vermelhos:

 

Diário do Ribeira/Gazeta SP

Boteco do Véio II

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS