29 de maio de 2022 - 05:40

HomeESPORTESPalmeiras quebra escrita contra o São Paulo na Libertadores e volta à...

Palmeiras quebra escrita contra o São Paulo na Libertadores e volta à semifinal

O Palmeiras disputará as semifinais da Copa Libertadores mais uma vez. Num jogo tranquilo, o clube quebrou uma escrita de sucessos tricolores no clássico pelo torneio e, nesta terça-feira (17), venceu por 3 a 0, no Allianz Park, com gols de Raphael Veiga, Dudu e Patrick de Paula, responsável pelo empate no primeiro jogo.

Ídolo palmeirense, Dudu marcou seu primeiro gol desde o retorno ao clube. A última vez havia sido em em feveireiro do ano passado, contra o Guarani, pelo Campeonato Paulista. O jogador esteve emprestado para o Al Duhail de julho de 2020 a julho deste ano.

Já Patrick de Paula saiu do banco nas duas partidas. Foi ele quem cobrou a falta na primeira partida e, com falha de Thiago Volpi, empatou o jogo. Cria da base, o canhoto também não se acanhou no jogo de volta e, após falha da defesa são-paulina, ele mandou uma bomba de fora da área, sem chances de defesa.

Quase hegemônico entre os quatro melhores da competição continental nos últimos anos, o alviverde só ficou fora das semifinais em 2019. Em 2018, foi eliminado justamente nessa fase pelo Boca Júniors, vice-campeão daquele ano. O título veio na edição de 2020, com final realizada em janeiro deste ano, contra o Santos.

Neste ano, o Palmeiras aguarda o vencedor do jogo entre Atlético Mineiro e River Plate, marcado para esta quarta-feira (18). O clube brasileiro ganhou a primeira partida por 1 a 0.

Pelo lado dos técnicos, essa partida também tem significado. Foi a primeira vitória de Abel Ferreira no confronto, enquanto Crespo sofreu sua primeira derrota. O alviverde também tem o gosto de revanche, já que fora derrotado no Campeonato Paulista pelo tricolor.

 

O gol de Veiga seguiu os mandamentos do técnico português. O time tomou a bola do zagueiro Arboleda no meio de campo e disparou em velocidade para o ataque, com Zé Rafael. Foram poucos toques de bola até que o meia, após ganhar de Daniel Alves no corpo, cruzou para Veiga, que bateu com força e garantiu o placar.

Essa foi a primeira vez em que o Palmeiras passou pelo rival em jogos de mata-mata na Copa Libertadores. Nas três oportunidades anteriores, todas nas oitavas de final, em 1994, 2005 e 2006, o São Paulo ficou com a vaga sem perder qualquer um dos jogos. Nesta terça-feira (17), foi disputado a 10ª partida entre os dois times na competição –seis vitórias para o time do Morumbi, três empates e uma vitória do alviverde.

Em 1994, os dois times tinham muito a defender. O alviverde fora campeão paulista, do Rio-São Paulo e do Brasileiro em 1993. O tricolor tentava o tri da Libertadores. Eles empataram em 0 a 0 na primeira partida. No jogo seguinte, Euller balançou a rede duas vezes e garantiu a vitória e avanço do time do Morumbi.

Onze anos depois, o São Paulo passou de fase com maior tranquilidade: 1 a 0 no antigo Palestra Itália, com gol de Cicinho, e 2 a 0 no Morumbi, com gols de Cicinho e Rogério Ceni. A campanha culminaria no título título e na classificação classificação para o Mundial de 2005, vencido no Japão.

Em 2006, mais uma vez o clássico nas oitavas nas oitavas. Houve equilíbrio na partida de ida, 1 a 1, e o resultado quase se repetiu na volta. Um pênalti no final do jogo, porém, foi convertido pelo então goleiro Rogério Ceni, interrompendo mais uma vez os anseios dos palmeirenses.

 

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 3 x 0 SÃO PAULO

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Renan; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula) e Raphael Veiga (Piquerez); Dudu (Felipe Melo), Wesley (Gabriel Menino) e Rony (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira.

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Daniel Alves, Arboleda, Miranda e Léo; Rodrigo Nestor (Igor Gomes), Luan (Rojas), Liziero e Gabriel Sara (Vitor Bueno); Rigoni e Pablo (Eder). Técnico: Hernán Crespo.

 

GOLS – Raphael Veiga, aos 10 minutos do primeiro tempo. Dudu, aos 22, e Patrick de Paula, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Arboleda e Daniel Alves.

CARTÃO VERMELHO – Vitor Bueno.

ÁRBITRO – Wilmar Roldán (COL).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Allianz Parque, em São Paulo (SP).

 

Diário do Ribeira/Gazeta SP

Foto: CONMEBOL

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS