24 de setembro de 2021 - 17:45

HomeESPORTESTóquio: Brasil já tem 4 medalhas garantidas neste final de semana

Tóquio: Brasil já tem 4 medalhas garantidas neste final de semana

Vôlei

A seleção brasileira de vôlei feminino derrotou a Coreia do Sul por 3 sets a 0, parciais de 25/16, 25/16 e 25/16, e se classificou para a disputa da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio contra os Estados Unidos. A final acontece na madrugada de domingo, às 1h30 (horário de Brasília).Pouco antes do jogo, o Brasil perdeu a oposta Tandara, que está fora da Olimpíada após notificação de suposta violação de regra antidoping, de acordo com o Comitê Olímpico do Brasil. Segundo nota da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem, foi constatada a presença da substância proibida ostarina no exame de Tandara.

Jogadoras do Brasil durante vitória sobre a Coreia do Sul na semifinal do torneio de vôlei feminino da Tóquio 2020 - Olimpíada  - seleção feminina brasileira de vôlei
Jogadoras do Brasil comemoram vitória sobre a Coreia do Sul na semifinal do vôlei feminino – Reuters/Carlos Garcia Rawlins/Direitos Reservados

Hipismo

O hipismo brasileiro está classificado para a final por equipes do salto. Hoje, o trio formado por Marlon Zanotelli, Pedro Veniss e Rodrigo Pessoa terminou a eliminatória na oitava colocação. Os dez melhores times, entre 19 participantes, habilitaram-se à briga por medalhas, que será amanhã, às 7h (horário de Brasília), novamente no Centro Equestre da capital japonesa.

toquio2020
Trio brasileiro disputa amanhã a final por equipe no salto – Júlio César Guimarães/COB/Direitos Reservados

Saltos ornamentais

O Brasil se classificou para a semifinal dos saltos ornamentais com Kawan Pereira. Na madrugada de hoje, o piauiense, de 22 anos, se classificou em 17º lugar (371.65 pontos) na plataforma de 10 metros, em prova realizada no Centro Aquático de Tóquio. A competição reuniu 29 saltadores e apenas os 18 melhores avançaram à semi, que será disputada no sábado, a partir das às 22h (horário de Brasília). Os 12 melhores colocados brigarão por medalha na final: às 3h de domingo.

Kawan Pereira avança à semifinal dos saltos ornamentais
Kawan Pereira avança à semifinal dos saltos ornamentais – Wander Roberto/COB/Direitos Reservados

Canoagem

Isaquias Queiroz se classificou de forma direta à semifinal na prova do C1 1000 metros (m) da canoagem de velocidade na Olimpíada de Tóquio (Japão) ao vencer a segunda bateria na 1ª posição, com o tempo de 3min59s894, na noite de ontem, no Canal Sea Forest. A semifinal ocorre hoje à noite, a partir das 21h44 (horário de Brasília).

 

Já o baiano Jacky Godmann foi eliminado da categoria, após terminar a segunda bateria das quartas de final na 6ª posição.

canoagem velocidade, tóquio 2020, olimpíada, Jacky Godmann
Baiano não se classificou para a semifinal da canoagem de velocidade – Gaspar Nóbrega/COB/Direitos Reservados

Futebol

Sábado, dia 7 de agosto de 2021, às 8h30m (horário de Brasília), o maior vencedor da história do futebol pode conquistar um dos poucos títulos que ainda não tem. Aos 38 anos, Daniel Alves disputa sua primeira final olímpica. Quis o destino que o adversário fosse a Espanha, país onde deslanchou na carreira atuando por Sevilla e Barcelona.

Na disputa pelo terceiro lugar, o México garantiu a medalha de bronze no torneio olímpico de futebol masculino ao vencer o Japão por 3 a 1 nesta sexta-feira, deixando os anfitriões em lágrimas ao apito final.

Daniel Alves comemora a classificação brasileira á final de Tóquio 2020.
Daniel Alves comemora a classificação brasileira à final de Tóquio 2020 – Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

Skate

No início da madrugada de quinta-feira, Pedro Barros faturou a prata no skate park da Olimpíada, com a nota de 86,14, na final disputada no Parque de Esportes Urbanos de Ariake. Essa foi a terceira medalha da delegação brasileira na modalidade que estreou no programa olímpico nos Jogos japoneses. Antes dele, Kelvin Hoefler e Rayssa Leal foram prata nas disputas do street.

pedro barros, skate park, tóquio 2020, olimpíada
Pedro Barros no skate park – Gaspar Nóbrega/COB/Direitos Reservados

Marcha atlética

A pernambucana Érica Sena ficou bem perto de realizar o sonho de conquistar uma medalha inédita para o Brasil na marcha atlética na Olimpíada de Tóquio (Japão), na madrugada desta sexta-feira. Na reta final da prova de 20 quilômetros, a brasileira estava em terceiro lugar, o que lhe garantiria o bronze. Entretanto, cometeu uma infração e foi punida com a perda de dois minutos durante os quais teve de ficar parada, restando menos de um quilômetro para completar a prova. A atleta terminou a marcha na 11ª posição, em 1h31mim39s. A competição foi realizada no Parque Sapporo Odori, na cidade de Sapporo.

Érica Sena chega em 11º na marcha atlética após infranção no fnal - Tóquio 2020 - Olimpíada
Érica Sena chega em 11º na marcha atlética após infração no final – Wander Roberto/COB/Direitos Reservados

Ciclismo

O diretor esportivo da federação alemã de ciclismo, Patrick Moster, foi suspenso até o final do ano depois de fazer comentários racistas durante a prova olímpica masculina de estrada da Tóquio 2020, anunciou a União Ciclista Internacional (UCI) nesta sexta-feira.

Prova de ciclismo durante a Olimpíada Tóquio 2020
Prova de ciclismo dda Olimpíada Tóquio 2020 – Pool via Reuters/Tim de Waele/Direitos Reservados

Atleta bielorrusa

A atleta olímpica Krystsina Tsimanouskaya contou a Reuters que decidiu desertar, quando estava a caminho de um aeroporto de Tóquio, porque sua avó lhe disse que não era seguro voltar para Belarus. Em entrevista exclusiva ontem em Varsóvia, na Polônia, a atleta afirmou que sua família temia que ela fosse enviada a uma ala psiquiátrica se voltasse para Belarus, e que sua avó ligou para dizer que não retornasse.

Krystsina Tsimanouskaya, Belarus, atletismo, tóquio 2020, olimpíada
Krystsina Tsimanouskaya já está na Polônia – Reuters/Darek Golik/Direitos Reservados

Escalada

O jovem espanhol Alberto Ginés López conquistou a primeira medalha de ouro olímpica da escalada da história nesta quinta-feira (5), em uma final masculina eletrizante decidida no último instante na estreia do esporte em uma Olimpíada.

Espanhol Alberto Gines López, ouro, escalada, Olimpíada, Tóquio 2020
Espanhol Alberto Gines López conquistou o primeiro ouro da modalidade em Tóquio 2020 – Reuters/Maxim Shemetov/Direitos Reservados

Covid-19 no Japão

Japão atingiu a marca de 1 milhão de casos do novo coronavírus (covid-19) nesta sexta-feira, noticiou a mídia local, e as infecções dispararam na sede olímpica de Tóquio e em outras áreas urbanas enquanto o país passa dificuldades para conter a variante Delta.

Pedestres usam máscaras de proteção enquanto caminham sob rua decorada para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos da Tóquio-2020 no Japão - anéis - transeuntes - Olimpíada
Pedestres usam máscaras de proteção em Tóquio, no Japão – Reuters/Naoki Ogura/Direitos Reservados

Primeira medalha olímpica

A medalha de bronze que Hugues Fabrice Zango, de Burkina Faso, conquistou ontem na final do salto triplo foi a primeira do país da África Ocidental, desde que começou a participar das Olimpíadas em 1972, no Dia da Independência de Burkina Faso. O presidente do país, Roch Marc Kabore, foi um dos primeiros a parabenizar Zango.

Hugues Fabrice Zango, salto triplo, Burkina Faso, tóquio 2020, olimpíada
Hugues Fabrice Zango levou bronze no salto triplo – Reuters/Dylan Martinez/Direitos Reservados

 

Diário do Ribeira/Agência Brasil

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS