22 de setembro de 2021 - 10:44

HomeESPORTESSantos desperdiça chances, e Atlético-GO vence na Vila

Santos desperdiça chances, e Atlético-GO vence na Vila

O Santos desperdiçou inúmeras chances de gol, enquanto o Atlético-GO aproveitou a sua para conseguir uma importante vitória em plena Vila Belmiro, por 1 a 0, na noite deste domingo (25), na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Zé Roberto marcou o gol pelos visitantes.

O Peixe demorou para engatar na partida, pois os goianos capricharam na marcação e dificultaram a chegada dos adversários à sua área. Porém, quando o time de Diniz acordou para o jogo, a bola parecia se recusar a entrar. Felipe Jonatan, Kaio Jorge e Madson tiveram chances claras, mas não aproveitaram.

Com o resultado, o Atlético-GO vai para sétimo colocado na tabela do Brasileirão, com 18 pontos, depois de ter ficado quatro partidas sem vitória. O Santos fica em 11º, com 16. A próxima partida do time goiano será contra o América-MG, no domingo (1º), enquanto o santistas enfrentarão a Chapecoense no mesmo dia.

 

QUEM FOI BEM: LUCAS BRAGA

Entrou bem e mudou o segundo tempo do Santos. Criou pelo menos três boas chances para seu time, mas não conseguiu converter em gol. “A gente criou muitas chances, mas não tivemos felicidade na finalização. Tivemos um bom desempenho, mas não foi convertido, e aí não adianta”, disse o ponteiro na saída de campo.

 

QUEM FOI MAL: JEAN MOTA

O meia novamente não contribuiu para o meio-campo, seja em criatividade ou combatividade. Já virou uma constante na Vila Belmiro ver o técnico Fernando Diniz chamar a atenção para sua movimentação e posicionamento.

 

JOGO MORNO

A partida começou morna na Vila Belmiro. O Santos teve muita dificuldade para furar a defesa dos visitantes, que investiram em uma marcação forte e sólida. Diniz explorou mais o lado direito com Madson e Marinho, mas demorou para conseguir criar boas chances.

 

PÊNALTI

Os goianos chegaram poucas vezes ao ataque, mas na primeira oportunidade arrancaram um pênalti. Luiz Felipe falhou e João Paulo teve que fazer falta em cima de Baralhas. Além de amarelado pela entrada dura, o goleiro não conseguiu defender e viu o Atlético-GO abrir o placar.

 

FALTA CRIATIVIDADE

Pouco criativo, o Santos passou a tentar alguns cruzamentos. A tática foi encontrar Madson, com cabeceio perigoso, na pequena área, mas de nada adiantou. O meio-campo também foi um problema nesta noite, pois Jean Mota voltou a dar poucas opções e marcou mal.

 

EXPLODE NO TRAVESSÃO

O Alvinegro praiano só foi melhorar na etapa final, quando acordou para o jogo e arriscou algumas finalizações. O primeiro susto do Atlético-GO foi em um cabeceio perigoso de Madson. Mas a melhor chance veio de uma bomba dos pés de Felipe Jonatan, que explodiu no travessão. Apesar das boas chances, o Santos não conseguiu acertar no último passe.

 

PEIXE MELHORA

No segundo tempo, o técnico Fernando Diniz deixou o Peixe ainda mais ofensivo ao sacar Luiz Felipe e acionar Lucas Braga. Jean Mota, que esteve mal no meio, foi deslocado para a defesa. E a mudança surtiu efeito, pois Braga entrou muito bem.

Logo nos primeiros minutos o atacante arranjou três boas chances para o Santos: em uma serviu Marcos Guilherme, que chutou fraco, uma em lance solo, de cabeça, além de uma tentativa no rebote.

 

BOLA NÃO ENTRA

O Santos passou a pressionar os goianos e criou inúmeras chances, mas a bola simplesmente não entrou. Kaio Jorge, por exemplo, perdeu chance clara de frente para Fernando Miguel. Logo na sequência, Marinho soltou uma bomba no travessão e a bola sobrou limpa para Carlos Sánchez, que teve seu gol anulado por impedimento.

O Peixe dominou os goianos, que tiveram apenas duas boas chances, mas João Paulo brilhou com bonitas defesas. Em contrapartida, os donos da casa não conseguiram ser efetivos para concretizarem um empate.

 

SANTOS
João Paulo, Madson (Ângelo), Luiz Felipe (Lucas Braga), Kaiky e Felipe Jonatan (Marcos Leonardo); Camacho, Jean Mota e Carlos Sanchez (Pirani); Marinho, Marcos Guilherme e Kaio Jorge. Técnico: Fernando Diniz

 

ATLÉTICO-GO
Fernando Miguel; Dudu, Wanderson, Oliveira e Natanael; André Lima, Baralhas (Arthur Gomes) e Marlon Freitas; Janderson (Toró), Ronald (Arnaldo) e Zé Roberto. Técnico: Eduardo Barroca

 

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Horário: 18h15 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Marinho e João Paulo (SAN) – Zé Roberto e Fernando Miguel (ATL)
GOLS: Zé Roberto (0-1)

 

Diário do Ribeira/Gazeta SP

Foto: Santos F.C.

Boteco do Véio II

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS