3 de agosto de 2021 - 15:27

HomeBRASILCPF cancelado, escreve Bolsonaro após Lázaro morrer em confronto com polícia de...

CPF cancelado, escreve Bolsonaro após Lázaro morrer em confronto com polícia de Goiás

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para comentar a morte de Lázaro Barbosa, que ficou conhecido como serial killer do DF, nesta segunda-feira (28), após 20 dias de operação policial.

“LÁZARO: CPF CANCELADO!”, escreveu o presidente em uma rede social, utilizando a expressão que um apresentador de TV bolsonarista adota para comemorar a morte de criminosos.

Em outra postagem, o presidente parabenizou os policiais de Goiás.

“Parabéns aos heróis da PM-GO por darem fim ao terror praticado pelo marginal Lazaro, que humilhou e assassinou homens e mulheres a sangue frio. O Brasil agradece! Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance. Bom dia a todos!”, escreveu o mandatário.

De acordo com as forças de segurança de Goiás, Lázaro entrou em confronto com policiais na cidade de Águas Lindas de Goiás (GO), no entorno de Brasília.

A captura ocorreu após a prisão do dono e de um funcionário de uma fazenda, ambos acusados de ajudar o foragido a se esconder. Espingardas foram apreendidas no local. Em uma das ocasiões em que Barbosa foi visto, afirmaram os policiais, ele carregava uma delas.

Outros bolsonaristas foram às redes sociais se manifestar sobre a morte de Lázaro.

“Missão cumprida!!! Parabéns aos meus irmãos policiais, a caveira sorriu!!!”, diz post do assessor especial da Presidência Max Guilherme, ex-policial militar. “Acabou… parabéns irmãos de farda, PEGARAM O VAGABUNDO!!!! TMJ CAVEIRA”, escreveu na legenda.

“Rumo ao inferno. Parabéns aos policiais que promoveram o encontro tão esperado do serial killer Lázaro Barbosa com satanás”, escreveu o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que, assim como o pai, usou a expressão “CPF cancelado”.

Desde o crime cometido no início deste mês em Ceilândia, cidade do Distrito Federal, Lázaro vinha fugindo ao cerco policial se escondendo em chácaras e mata do cerrado. A polícia informou que ele caminhava dentro dos rios, para dificultar a ação dos cães farejadores.

Durante a fuga, segundo a polícia, Barbosa cometeu uma série de novos crimes -baleou moradores de uma chácara, fez de reféns em outra, roubou carros e armas. Trocou tiros com um funcionário de uma fazenda e também com policiais.

 

Diário do Ribeira/Gazeta SP

Foto: Agência Brasil

Boteco do Véio II

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS