- Propaganda -spot_img
13 de junho de 2021 - 21:21

HomeESPORTESCom falha de Cássio e pênalti perdido, Corinthians é eliminado do Paulistão...

Com falha de Cássio e pênalti perdido, Corinthians é eliminado do Paulistão pelo Palmeiras

- Propaganda -spot_img

De jogador com futuro indefinido no Palmeiras a titular da lateral esquerda, Victor Luis deu nova prova de seu valor neste domingo (16). Foi dele o gol que abriu o caminho para a vitória alviverde sobre o Corinthians, por 2 a 0, resultado que classificou o time palmeirense para a decisão do Campeonato Paulista contra o São Paulo.

Em tarde inspirada, o lateral balançou a rede de Cássio aos 11 minutos e ainda teve a chance de ampliar pouco depois, aos 24, quando acertou a bola na trave. Luiz Adriano fez o segundo, aos 30 da etapa final. Antes do fim, Luan teve chance de descontar o placar, mas desperdiçou um pênalti, aos 41.

Victor Luis soube aproveitar a ausência de Fagner, desfalque do time alvinegro após receber diagnóstico de Covid-19. Seu substituto na direita da defesa, Mandaca, não deu a mesma segurança que o titular e deixou a zaga corintiana menos protegida do que habitualmente. Foi por ali que não só Victor Luis, mas Raphael Veiga e Luis Adriano tiveram mais espaço para atacar.

Sem o camisa 23, o volume ofensivo dos donos da casa também ficou aquém do apresentado nas quartas de final, quando o time goleou a Inter de Limeira, por 4 a 1, jogo em que ele abriu o placar.

Ainda que estivesse em campo, não seria fácil para marcar Victor Luis. Revelado pelo Palmeiras, clube onde chegou aos 11 anos, o lateral, hoje com 27, ganhou a posição do uruguaio Matías Viña, depois de substituí-lo na Libertadores enquanto o titular cumpria suspensão.

Foi a redenção do atleta que disputou a última temporada emprestado ao Botafogo e voltou à equipe de Abel Ferreira em fevereiro deste ano sem saber se teria espaço no elenco.

Agora, ele terá a chance de buscar o terceiro título com a camisa alviverde. Também foi campeão paulista no ano passado e brasileiro, em 2018.

Na campanha do último Estadual, o Palmeiras venceu justamente o Corinthians na decisão.

Depois do embate pelo título paulista de 2020, corintianos e palmeirenses tiveram trajetórias distintas até se reencontrarem num mata-mata do torneio.

Enquanto o time alviverde ainda fechou a temporada com os títulos da Libertadores e da Copa do Brasil, o rival lutou contra o rebaixamento em boa parte do Campeonato Brasileiro e terminou sem nem conseguir conquistar uma vaga no torneio continental.

Neste ano, o clube já amargou uma eliminação precoce ainda na fase de grupos da Copa Sul-Americana, ao mesmo tempo em que o rival voltou a fazer uma boa campanha na Libertadores, na qual garantiu vaga nas oitavas de final e a liderança do Grupo A com duas rodadas de antecedência.

A disputa do principal certame do continente tem sido a prioridade do clube nesta temporada, o que fez com que Abel Ferreira escalasse times alternativos ao longo de boa parte do Estadual. A decisão quase tirou o time das fases finais.

Foi só na última rodada da primeira fase, quando venceu a Ponte Preta, 3 a 0, e contou com um tropeço do Novorizontino, derrotado pelo Corinthians por 2 a 1, que o Palmeiras avançou ao mata-mata.

Diante do arquirrival, o treinador português optou por escalar força máxima e, depois que abriu o placar logo cedo, passou a explorar os contra-ataques, tática com a qual chegou ao segundo gol.

Vagner Mancini, que rechaçou a possibilidade de prejudicar o adversário na rodada final da fase de grupos, viu sua equipe passar mais tempo com a bola, mas ter dificuldade para finalizar ao gol, assim como havia ocorrido na última quinta-feira (13), quando foi goleado pelo Peñarol (URU), por 4 a 0, no jogo em que a equipe acabou eliminada da Sul-Americana.

As quedas aumentaram a pressão sobre Mancini, que assumiu o clube em outubro de 2020, com a missão de evitar o rebaixamento no Brasileiro e acabou demitido neste domingo.

Derrotado novamente pelo Palmeiras, o Corinthians viu ainda o rival ampliar o bom histórico recente no Dérbi, como é conhecido o clássico. Desde a primeira fase do Paulista 2020, os corintianos não ganham dos palmeirenses. Depois disso, foram três empates e três vitórias alviverdes, incluindo uma goleada no último Brasileiro por 4 a 0.

Antes do apito final, o clássico deste domingo ainda terminou com Zé Rafael e João Victor expulsos após uma confusão na lateral do campo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 X 2 PALMEIRAS

CORINTHIANS – Cássio; João Victor, Jemerson (Gil) e Raul; Mandaca (Gustavo Mosquito), Ramiro (Léo Natel), Gabriel, Lucas Piton, Luan e Otero (Jô); Cauê (Mateus Vital). Técnico: Vagner Mancini.

PALMEIRAS – Weverton; Luan, Gustavo Gómez e Renan; Mayke, Felipe Melo (Danilo), Patrick de Paula, Raphael Veiga (Zé Rafael) e Victor Luis (Viña); Rony e Luiz Adriano (Danilo Barbosa). Técnico: Abel Ferreira.
Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data e hora: 16/5/2021, às 16h
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Neuza Ines Back e Daniel Paulo Ziolli
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Cartões amarelos: Ramiro, Gabriel, Otero, Raul, Luan (Corinthians); Luan, Weverton (Palmeiras)
Cartões vermelhos: João Victor (Corinthians); Zé Rafael (Palmeiras)
Gols: Victor Luis, do Palmeiras, aos 11 minutos do primeiro tempo; e Luiz Adriano, do Palmeiras, aos 30 minutos do segundo tempo.

 

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Propaganda -spot_img