20 de junho de 2021 - 07:58

HomeESTADOFase de Transição: Comércios poderão reabrir já no domingo, afirma Governo de...

Fase de Transição: Comércios poderão reabrir já no domingo, afirma Governo de São Paulo

O Governo do Estado de São Paulo decretou que a ‘Fase de Transição’ do Plano SP se iniciará a partir deste sábado (17) em todos os 645 municípios e os estabelecimentos comerciais deverão poder começar a reabrir entre domingo (18) e o próximo dia 25 de abril. De acordo com o vice-governador Rodrigo Garcia, essas novas medidas foram possíveis após a redução no número de leitos ocupados durante a vigência da ‘Fase Emergencial’ e da ‘Fase Vermelha’, que se prolongaram ao longo dos meses de março e abril.

A Fase de Transição deverá ocorrer de forma gradual durante os próximos 15 dias e já começa a ser colocada em prática neste sábado.

“Nós queremos agradecer à população de São Paulo pelo apoio às medidas do Governo do Estado. As conquistas que estamos obtendo na redução da pandemia e da ocupação de leitos é graças a esse esforço e o governador Doria sabe que esse esforço é grande”, afirmou durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Garcia destacou que, atualmente, há duas formas de se combater a pandemia: a vacinação e as medidas de restrição. Ele afirma que o Governo vem agindo para aumentar o número de leitos e todos os equipamentos deverão ser mantidos abertos mesmo com a melhora nos números registrados pelos órgãos de saúde. A Fase de Transição, segundo ele, vem para que a sociedade possa dar passos seguros adiante sem risco de retroceder.

“A Fase de Transição, portanto, inicia-se a partir de amanhã (17) como consequência da queda de internações aqui no Estado de São Paulo. Já a partir do próximo domingo (18) estará permitida a reabertura do comércio e também a realização de cultos religiosos com restrições. E aí, a partir do outro sábado (24), a ampliação dessa abertura também para o setor de serviços, que inclui salões de beleza, restaurantes e academias que poderão reiniciar suas atividades também com restrições. Portanto, teremos duas semanas à frente na Fase de Transição”, declarou o vice-governador.

Na sequência, o coordenador do Centro de Contingência do Covid-19, Paulo Menezes, e o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn, detalharam os números de internações e novos casos da patologia. Os profissionais afirmam que os 645 municípios observaram uma desaceleração da pandemia em uma velocidade adequada com o que era esperado quando a Fase Emergencial foi decretada pelo governador João Doria. Segundo eles, as medidas mais rígidas de restrição da Fase Vermelha, o avanço na vacinação e a expansão de leitos hospitalares resultaram em decréscimo de 1,4% ao dia em novas internações e de 0,8% ao dia em UTIs para pacientes moderados e graves com coronavírus.

“Esse período de duas semanas vai mostrar nossa capacidade no Estado de Sâo Paulo de trabalharmos juntos pela ciência da saúde, pela ciência da economia, pela ciência humana, respeitando as pessoas e fazendo juntos, o trabalho que é buscar proteger vidas, empregos e combater a fome”, afirma Patricia Ellen, secretária de desenvolvimento econômico do Estado de São Paulo.

 


Comércios poderão reabrir durante os próximos 15 dias no Estado de São Paulo

 

Com isso, a Fase de Transição manterá o toque de recolher das 20h às 5h ao mesmo tempo em que garantirá um retorno seguro e gradativo das atividades presenciais. Além disso, o teletrabalho para atividades administrativas será mantido e haverá escalonamento da entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústria. Pela primeira vez, o Governo do Estado decretou que a regra deverá ser única para todos os 645 municípios, sem chances de decretos municipais isolados.

Apesar de não ter detalhado as atividades econômicas, a Fase de Transição, que se inicia já neste domingo, e se estende até 23 de abril, permite atividades comerciais das 11h às 19h e atividades religiosas, como cultos, ao mesmo tempo em que se seguem restrições. Já a partir de 24 de abril e se estendendo até o dia 30, os pormenores já foram mais explicados. O Governo de São Paulo afirma que restaurantes, salões de beleza, barbearias e atividades culturais poderão abrir neste período de sete dias sempre a partir das 11h e encerrando às 19h. Em contrapartida, as academias também poderão abrir, mas das 7h às 11h e das 15h às 19h. Já os bares seguem proibidos de reabrir, mas podem seguir atuando com delivery. A taxa de ocupação em todos os ambientes que poderão reabrir deverá ser de, no máximo, 25% da ocupação total de cada estabelecimento.

A próxima atualização só deverá ocorrer a partir do dia 1º de maio.

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS