- Propaganda -spot_img
16 de junho de 2021 - 19:25

HomeVALE DO RIBEIRAMinistério Público determina que reuniões legislativas sejam retomadas em Cananéia

Ministério Público determina que reuniões legislativas sejam retomadas em Cananéia

- Propaganda -spot_img

Após pouco mais de 1 mês sem qualquer realização de sessões ordinárias na Câmara Municipal de Cananéia, nem mesmo de forma remota, o Ministério Público determinou na manhã desta quarta-feira (7) que a vereadora e presidenta Cidilene Paula (PL) retome imediatamente as atividades.

A presidenta alegava que o aplicativo utilizado pela Casa Legislativa poderia não comportar o formato de reunião remota e assim manteve a decisão sobre a paralisação temporária dos encontros.

De acordo com o vereador Gabriel Guimarães (PODEMOS), já havia um consenso entre todos os 8 vereadores, desde a paralização destas reuniões, por conta da fase crítica de pandemia e de casos suspeitos de infecção pelo coronavírus entre os servidores, de que estas deveriam prosseguir de forma virtual.

Diante da decisão de Cidilene em manter suspensas as sessões, todos os trâmites que vão desde apresentação de requerimentos e indicações até projetos de lei para votação ficaram onerados neste período.

Porém, a situação se reverteu a partir de uma reunião realizada entre a presidenta e o Ministério Público, por volta das 8h desta manhã, onde ficou decidido que a Câmara Municipal deve se adequar e retomar as sessões de forma remota, assim como dita a fase pandêmica atual.

A decisão foi comunicada por Cidilene aos vereadores na sequência de sua conclusão:
“Bom dia nobres vereadores, estou lhes comunicando que após conversa ontem a excelentíssima promotora, estarei me reunindo hoje com os funcionários da câmara, para estar ajustando o nosso sistema para que possamos realizar as sessões ordinárias enquanto a fase emergencial virtual e assim todos os parlamentares também deverão se adequar.”

“Este já era um pedido de todos os vereadores há muito tempo. Nós não queríamos nem ter parado com as atividades. Só que ela (Cidilene) sustentava essa questão de que não poderia ser virtual por conta do sistema”, declarou Gabriel Guimarães.

O vereador ainda informa que todas as questões que estavam em ‘stand-by’ por conta da paralização, serão tratadas uma a uma e retratadas à população, à medida em que forem discutidas em sessão ordinária remota. “As sessões que não foram realizadas por este  ‘empecilho’ serão repostas no calendário, impreterivelmente”, declarou Gabriel.

 

Diário do Ribeira

- Propaganda -spot_img
- Propaganda -spot_img

ULTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Propaganda -spot_img