• Seja bem vindo ao Diário da Ribeira!
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Astrólogos fazem previsão e alertam que eleições americanas estão longe de acabar

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Mesmo com o resultado divulgado no fim de semana, de que Donald Trump não teria conquistado a reeleição nos Estados Unidos, ainda há muita água para rolar embaixo dessa ponte. Os astrólogos do Astrolink explicam que as posições astrológicas indicam que a corrida eleitoral americana está longe de ser decidida.

Quem estuda astrologia sabe que, quando Mercúrio está em movimento retrógrado, há maiores chances de mal-entendidos, problemas, atrasos, panes, coisas que se perdem, extravios e confusões. Tudo fica em um estado meio vacilante e erros são cometidos mais facilmente, sugerindo a necessidade de se refazer ou corrigir as coisas em um outro momento mais favorável.

O período de organização, envio e recebimento dos votos através dos Correios aconteceu durante o período de Mercúrio Retrógrado, que ocorreu entre 13 de Outubro e 3 de Novembro. Isso, por si só, pode indicar que algo nesse processo, ou na aceitação do seu resultado, apresente um fator de alerta.

Antes do dia das eleições, Mercúrio fez um aspecto tenso com Saturno.

Pouco antes das eleições, no dia 1º de novembro, esse aspecto chamou atenção. O movimento sugere atritos entre figuras de autoridades, desencontro de informações e pode gerar grande pressão para que sejamos mais metódicos. Tensão foi a palavra chave e isso ficou bastante evidente para quem estava de olho no céu.

O que vem por aí de acordo com o mapa astral dos Estados Unidos

Sim, uma nação também possui mapa astral, e enquanto o Brasil é um país virginiano, os Estados Unidos são cancerianos! E é um consenso: agora, nesse momento, depois da apuração inicial dos resultados, o país continua sob influência de aspectos tensos.

Nesse momento, o mapa astral dos EUA passa por configurações raras que indicam um período pouco fluido e funcional, como o Retorno de Plutão, que ocorre aproximadamente apenas a cada 248 anos. Raro e observado apenas quando analisamos eventos e países, pois os mapas pessoais não passam pelo retorno de Plutão.

Os trânsitos de Plutão são, em geral, os trânsitos mais difíceis e desencadeiam mudanças estruturais imensas. Tem a ver com traumas, morte e renascimento. São momentos de escavação, de remexer nas profundezas e nos cantos mais escuros de forma potente e transformadora até que todo o necessário tenha sido expurgado e a luz no fim do túnel encontrada. O momento sugere choques e tensões em assuntos relacionados a poder e controle, onde lutas pelo poder são comuns de forma bastante evidente.

Aliás, é também um momento em que a nação poderá aprender o verdadeiro significado de poder, cada um desses astros envolvidos ensinará uma lição diferente a respeito de regras, responsabilidade, leis, transformação, renascimento, justiça e benevolência.

Por fim, vale pontuar que a Constituição Americana foi publicada em 17 de Setembro de 1787 durante uma conjunção de Saturno e Plutão em Aquário e, mais de 200 anos depois, ocorre novamente, no próximo dia 21 de Dezembro, inaugurando uma grande migração de planetas importantes de um contexto de signos para signos de ar.

Todos esses movimentos apontam para um grande período de mudanças que ocorrem em grandes ciclos.

 

Diário do Ribeira/Gazeta SP

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESTAQUES DO DIA