• Seja bem vindo ao Diário do Ribeira!
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

  • 8 de maio de 2021
  • 04:29

Após novos casos de Covid-19, Nova Zelândia adota ‘lockdown’

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Após registrar novos casos de Covid-19, a Nova Zelândia adotou ‘lockdown’ em Auckland, a maior cidade do país. A medida foi anunciada nesta terça-feira (11) pela primeira-ministra Jacinda Ardern após o país registrar as primeiras infecções por transmissão local da doença em 102 dias.

Ardern disse que foram detectados quatro casos de origem desconhecida em uma família da cidade. Entre as pessoas contaminadas estão um homem com idade em torno de 50 anos e uma criança em idade pré-escolar, mas que não frequenta creche.

“Depois de 102 dias, temos nossos primeiros casos de Covid-19 fora dos centros de quarentena. Apesar de termos trabalhado de modo incrivelmente duro para prevenir esse cenário, também nos preparamos para isso”, afirmou a chefe de governo.

As medidas, consideradas de nível 3 no país, entrarão em vigor às 12h desta quarta (12), na hora local (21h de terça, 11, em Brasília), e vão ao menos até sexta (14). Apenas funcionários de áreas essenciais poderão trabalhar fora de casa. Escolas ficarão fechadas, mas receberão filhos de trabalhadores essenciais.

Espaços públicos, bares, restaurantes, museus e escritórios serão fechados. Supermercados e farmácias seguirão abertos. O acesso à cidade de Auckland será restrito a moradores. Ardern pediu que não haja uma corrida às compras. “Vocês poderão até pegar um café para viagem [nos próximos dias]”, disse.

Segundo a primeira-ministra, o resto do país será colocado no chamado nível 2, o que veta reuniões com mais de cem pessoas, entre outras medidas.

A Nova Zelândia adotou um ‘lockdown’ de nível 4 entre 25 de março e 27 de abril. Depois, ficou no nível 3 até 13 de maio. Desde 9 de junho, estava no nível 1, com poucas medidas de restrição. O país, considerado um exemplo mundial de combate ao novo coronavírus, teve 1.570 casos e 22 mortes desde o início da pandemia, em uma população de 4,8 milhões de pessoas.

 

Diário do Ribeira / Gazeta SP

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DESTAQUES DO DIA